Não se apega, não - Isabela Freitas

Boa tarde Amores!!

Não gente não estou louca, estou apenas tentando pô em dia as resenhas do desafio, que vocês sabem que é a única coisa que me mantem mais ativa aqui.
E o terceiro desafio é ler um livro mais vendido no seu mês de aniversário, e o meu mês é fevereiro, e confesso que foi complicado pra mim, pois a maioria já tinha lido que constava na lista de mais vendidos. 
Então tinha apenas duas opções, que era Não se apega, não ou o menino de pijamas listrado, e minha decisão foi apenas por um motivo, eu não queria ler mais nenhum livro triste esse ano, então optei pelo da Isabela.

Fonte: Skoob

Título: Não se apega, não
Autora: Isabela Freitas
Editora: Intrínseca
Ano: 2014
N. Páginas: 256
Classificação: 4

Sinopse: Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos. Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos. Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, das tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado. Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico.

Resenha:

O livro conta a história de Isabela, uma jovem de 22 anos, que cursa direito, porém não é o que deseja, mas para agradar os pais continua estudando.
Isabela começa sua história falando que terminou com seu namorado Gustavo que tinha um relacionamento de 2 anos, mas que a deixava estressada e não amada, pois Gustavo era ciumento e se importava apenas com sua vida.
Acredita que agora é a hora de aprender a ser solteira e reconstruir seu amor-próprio, pois toda vez que começa um relacionamento o cara é o ideal de príncipe encantado e que combina com ela, e embora ela achasse que podia moldar os namorados, ela descobre, que as pessoas só mudam quando querem.
No decorrer da história, sabemos mais como foi o relacionamento de Isabela e Gustavo, assim como suas outras relações, seu primeiro amor, e até a primeira decepção de amizade.
Isabela mostra de maneira divertida e irônica, como são algumas relações, nem todas as amizades são verdadeiras, e algumas são rápidas, mas que ficará guardada para sempre. Existe aqueles amigos só de balada, assim como existe aqueles amigos verdadeiros, que pode não está sempre contigo, mas sabe que quando precisar pode contar, assim como os amigos de Isabela Pedro e Amanda, que são pessoas totalmente diferentes, mas que construíram um laço.  
Assim como existe vários tipos de amor, Isabela mostra seu amor platônico pelo primo, que no final acaba sendo uma furada. Um amor depois de várias ficadas que parece ter evoluído, mas que na verdade o cara continua o mesmo babaca.
E que é complicado a gente se acostumar a ficar sozinha em nossa companhia, mas que é importante, pois nós deveríamos primeiro nos amar, antes de amar o outro. Que desapegar não é fácil, mas é preciso. 

Eu embora tivesse com receio de ler este livro,confesso que me diverti, tem coisa interessantes. E sim, eu não quero a metade da laranja, quero uma toda porque é minha fruta favorita, mas aceito uma outra para me acompanhar.

Beijos!!!

Comentários